Possuir uma vida financeira equilibrada é o sonho de diversas pessoas. Essa meta é alcançável para quem sabe administrar os próprios gastos. Porém, você sabe como gerenciar esses valores? Conseguir administrar os gastos pode ser útil para muitas finalidades: investir e ter retorno financeiro, criar reservas de emergência e comprar imóveis. Entretanto, para ter um planejamento financeiro eficiente, não basta saber quanto você ganha e quanto você gasta. Planejar vai muito além disso. Requer bons hábitos e um levantamento detalhado das finanças, desta forma, ajudando a identificar gastos desnecessários, reduzir despesas e encontrar alternativas de renda ou mudanças para deixar a sua conta sempre no azul.

Que tal começar esse novo processo criando uma planilha de finanças pessoais? Vamos passar algumas dicas iniciais. Anote tudo o que ganhar e gastar, ou seja, todas as fontes de receitas e todas as despesas, até mesmo as menores e eventuais. Comece com duas divisões: despesas fixas e variáveis. A fixas são as despesas que, em todo mês, o valor é igual, as variáveis sofrem alterações, como mercado e energia. Há também as despesas eventuais, porém, é para elas que, muitas vezes, é necessário possuir as economias.

Ao fazer esse levantamento, você percebe que as despesas estão maiores que a receita, o que fazer? Revise o orçamento. Anote os estabelecimentos e as pessoas que você possui uma dívida, não esqueça de incluir o cheque especial, faturas do cartão, empréstimos e investimentos. Após isso, escolha as principais para pagar primeiro, priorize conta de água, luz e aluguel, sem esquecer daqueles com juros mais altos. Você também pode optar por gerar alguma renda extra, desta forma, será uma maneira de auxiliar nas despesas. E claro, não esqueça de reduzir os gastos fantasmas.

Comece hoje, o seu futuro financeiro só depende de você!