Educação e responsabilidade financeira desde criança

por | jun 1, 2022 | Educação Financeira

Existe um momento ideal para começar a falar sobre o dinheiro com os filhos? E como fazer isso? Essas são dúvidas comuns no dia a dia do brasileiro, afinal, finanças não é um assunto abordado nas escolas, ou seja, ou você ensina, ou ele terá de aprender sozinho quando crescer. 

É essencial ensinar às crianças sobre como o mundo das finanças funciona e qual a melhor forma de lidar com o dinheiro no dia a dia, assim, ela saberá a importância do dinheiro desde a infância, se tornando um adulto mais responsável.   

Com esses conhecimentos vindo dos pais ela já poderá controlar o próprio dinheirinho da mesada, por exemplo, alcançando seus pequenos objetivos. 

Com algumas dicas básicas é possível passar uma boa percepção do dinheiro aos pequenos.  Continue o texto e veja as nossas dicas de como abordar a importância das finanças com as crianças. 

Por que é importante falar de educação financeira com crianças e adolescentes? 

As escolas não costumam dar aulas sobre finanças e, por algum motivo, muitos pais têm certo receio de falar sobre o assunto com os filhos. Porém, de alguma forma essa criança precisará de alguma educação financeira no futuro, não é? Então, por que não começar desde cedo?

Falar sobre dinheiro estimula a criança a trabalhar sua imaginação, podendo definir pequenas metas, além de cultivar um bom hábito desde a infância. Ela poderá compreender a importância de poupar, a ter disciplina e organização.  

Assim na hora que seu filho crescer, adquirir um cartão de crédito, ou até pedir um empréstimo você não precisa se preocupar, já que ele vai ter a maturidade necessária para tais coisas. 

Conversar saudavelmente sobre grana fará seu filho entender que dinheiro tem limite e que a vida não funciona comprando tudo o que se quer e quando quer. 

Qual o momento para começar a educação financeira? 

Não há resposta exata sobre uma idade mínima ou máxima para aprender a lidar com dinheiro, porém, especialistas recomendam começar já no início da infância, entre 3 e 5 anos.

Durante esse período a criança já consegue se comunicar e entender melhor o que acontece ao seu redor, então os pais podem começar a conversar de maneira simples e direta sobre como o processo funciona. Tente abordar o tema de forma divertida e agradável para ela. 

Quais as vantagens de ensinar seus filhos sobre educação financeira? 

Nos tópicos anteriores você já percebeu que falar sobre finanças com os filhos é essencial, mas quais as vantagens dessa educação logo na infância? 

Já de início ela começará a compreender a importância do dinheiro e que para tê-lo não basta passar o cartão em uma máquina ou sacar no caixa eletrônico, mas que é preciso trabalhar – e trabalhar duro, muitas vezes.  

Além disso, ela entenderá que há um limite de gasto para o mês, sendo preciso organização e planejamento para durar quatro ou cinco semanas. 

Algumas outras vantagens de conversar sobre o dinheiro:

  • Reduz o nível de estresse ao longo da vida;
  • Aumenta o senso de responsabilidade;
  • Desenvolve conhecimentos de lógica e matemática;
  • Melhora nas tomadas de decisão;
  • Amplia a consciência de classes;
  • Aumenta a autonomia.

O que ensinar para seus filhos? 

Agora que já entendeu sobre quando começar e a importância de conversar sobre finanças, o que ensinar para as crianças, afinal?   

A primeira coisa é ensinar sobre o não: Não podemos comprar esse brinquedo agora. Ensinar desde cedo que é preciso pagar pelo produto, ou seja, pagar com dinheiro – e que esse dinheiro já está encaminhado para outros objetivos (ou que simplesmente o orçamento não pode cobrir aquele valor). Quando o assunto é grana, é preciso de limites.

Quando os filhos envelhecerem alguns anos já será possível falar literalmente sobre números: foram ao mercado? Compare os preços das guloseimas, por exemplo. Qual o limite para gastar naquele produto específico? Debatam. 

Mostre a diferença entre querer e precisar 

Esse item é de extrema importância, especialmente para os próprios adultos – já que, afinal, são os exemplos! Então, antes de abordar sobre as diferenças entre querer e precisar, olhe para si mesmo e veja se você está seguindo por esse caminho.

No dia a dia vá mostrando as diferenças entre as necessidades básicas e os gastos supérfluos. Ensine que a casa, alimentação, higiene e saúde são essenciais, mas que brinquedos podem esperar, por exemplo. 

Ao assistir algum comercial infantil, reforce a importância do dinheiro e sobre desejar/necessitar. Esse reforço diário aumentará sua percepção de gastos, especialmente supérfluos.

Aproveite a mesada para ensinar 

Se você dá mesada aos seus filhos, provavelmente esse será o primeiro contato real com o dinheiro que terão, ou seja, uma ótima maneira de começar a educá-los sobre finanças. Mas como?  

Antes de tudo, tenha em mente que é a partir dos seis anos, aproximadamente, que a criança começará a ter uma percepção melhor sobre o dinheiro. Durante esse período procure dar o dinheiro semanalmente já que crianças nessa faixa etária não possuem noção de tempo como as mais velhas. A partir de 9 a quantia pode ser quinzenalmente e, a partir dos 12 anos, mensalmente.

Desde o início já o ajude a se organizar, definindo prioridades e metas, mas claro, dê liberdade para ele encontrar seu próprio caminho, aprendendo sozinho. 

Crie brincadeiras relacionadas às finanças 

Nada melhor que educar crianças através de brincadeiras. A atividade acaba sendo muito mais lúdica e prática para eles, facilitando para os dois lados. Um exemplo simples e divertido é criar um minimercado ou jogar banco imobiliário. Ambos desenvolvem a noção de administração financeira. Além dos ensinamentos você estará passando tempo de qualidade com seus filhos, o que é sempre gratificante. 

Dê responsabilidade financeira às crianças 

Nada melhor que ensinar os filhos de maneira prática e real. Como? Dando responsabilidades financeiras a elas. Dessa forma conseguirão entender como os gastos impactam no dia a dia da família. 

A partir de que idade é o ideal? A partir dos 10 anos eles já conseguem compreender suas escolhas com mais facilidade. E para os menores? Apresente coisas mais visuais, como gastar água ou energia elétrica, por exemplo, mostrando que o consumo desnecessário geram mais gastos. 

Inclua as crianças em alguma decisão financeira 

A partir das responsabilidades financeiras você poderá incluir os pequenos nas decisões. Quer um exemplo? Uma ida ao mercado pode fazer toda a diferença. Passando pelos corredores poderá mostrar sobre o que é essencial e luxo, além de comparar preços e produtos. Peça a opinião deles. 

Outro exemplo é levá-los para comprar o presente ou planejar as férias escolares, afinal, todo momento é ideal para aprender. 

Como começar essa educação 

É possível ensinar sobre educação financeira para os filhos de maneira simples, direta e prazerosa. No nosso site você verá o passo a passo para te ajudar nessa jornada. 

Sobre o Juros Baixos

Há mais de 5 anos no mercado, o Juros Baixos é uma fintech que atua oferecendo soluções financeiras através de um marketplace de crédito e plataforma de bem-estar financeiro.

Se quer ter acesso a mais conteúdos sobre educação financeira, não deixe de conferir o blog Juros Baixos e aproveite para entrar em nossa comunidade no Discord e receber conteúdos exclusivos e ainda concorrer a premiações.

Leia mais:

Como fazer 400 reais em 10 dias

Para que serve um cartão virtual do YOURS?

Como abrir conta sendo menor de 18?

Como virar sócio do free fire

Sua conta para menores de 18 anos esta ainda melhor

Este conteúdo faz parte de quem somos. Existimos para transformar vidas através da Educação Financeira. Te ajudamos a conquistar a sua liberdade e autonomia para você fazer o que quiser, inclusive investir em você mesmo. E, no seu futuro. Ainda não conhece o Yours? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história aqui.

Vem para a Yours!

Baixe agora nosso App:

Como fazer 400 reais em 10 dias

Como fazer 400 reais em 10 dias

Nos tempos mais difíceis o brasileiro se supera e por mais um momento difícil estamos passando, e nada mais interessante do que fazer um dinheirinho...

ler mais

Siga o Yours Bank