Como economizar na alimentação

por | dez 8, 2021 | Educação Financeira

Uma das maiores necessidades do homem, é comer, certo? E é inevitável resistir às tentações quando a fome ataca. E infelizmente, tudo parece atrativo demais, quando você não planeja as compras e se perde entre dezenas de prateleiras cheias de saborosos e gostosos alimentos. Devido à preocupação que a Yours tem por sua qualidade de vida financeira, separamos dicas fortíssimas para você não ter que se preocupar mais com os gastos da sua alimentação!

Primeiramente, faça uma lista de compras

A regra segue aquele velho ditado do “não vá ao mercado com fome”, pois é necessário estabelecer algum tipo de pudor quando se vai às compras, principalmente no supermercado e por isso, faça uma listinha de compras!
Quando ir comprar as comidinhas necessárias e básicas, sempre pense em ir com foco: e por isso, a listinha é tão importante. Pois, aquele chocolatinho na promoção, o pacote de balas favorito e o bolinho recém-saído do forno se tornam ainda mais interessantes quando você não está lendo o que precisa.

Além disso, com a listinha pronta, as chances de você ter que voltar ao mercado para pegar o que faltou são menores, porque todo retorno ao mercado é uma nova batalha de tentações e resistência.
Portanto, faça uma lista separando todas as suas necessidades por categorias e se conheça. Como assim? Saiba o quando você come, o que você come e quais ingredientes são quase como coringas para você. É um processo de saber o que falta, do que armário e geladeira precisam e por fim, pesquise os preços e mercados. É um processo que mistura a prática com o conhecimento.

Um grande segredo: não faça compras no 5° dia útil do mês

A gente já sabe que a maioria das pessoas recebe o salário no quinto dia útil do mês, certo? Mas não é só as pessoas comuns que sabem disso, os mercados estão ligadinhos. E isso faz com que os preços tendem a aumentar um pouco nesse período. Interessante também, é que nos últimos dez dias do mês, o custo de vários alimentos diminui. Ou seja, um ótimo período para comprar.
Em suma, compre na última semana e evite comprar nas duas primeiras semanas do mês.

Use aplicativos de coluna e não cansei de pesquisar onde está mais barato!

Se você já faz parte de clubes de descontos, parabéns. Se ainda não, tá perdendo! Pois, pense, o cadastro nos sites de desconto são extremamente simples. E proporciona valores bons e descontos aceitáveis, muitas vezes o cartão de fidelidade é gratuito e fornece diversas vantagens. Não deixe de pesquisar, online e fisicamente, pois você não pode recusar a oportunidade de sempre pagar menos. Acompanhe nas redes sociais, Shopee está sempre postando cupons no Instagram (principalmente nos stories). E pasmem, existem perfis tanto no Facebook e Instagram, como grupos no WhatsApp que são especialmente focados nisso, não perca a oportunidade de participar. Pois, esses pontos são ótimos agregadores para economizar no final do mês.
Além disso, acompanhar as redes sociais dos seus mercados favoritos também pode te mostrar bons cupons de desconto, é sempre bom ficar atento!

Estabeleça limites de gastos e quantidade

Para facilitar ainda mais o costume de não gastar tanto, é preciso definir um limite para os gastos em alimentação. Por exemplo, se você tem uma quantidade fixa, a tendência é repensar e pesquisar mais, controlando o excesso desnecessário de compras.
Ao definir um preço, você percebe as coisas com mais valor e com maior vontade de adaptar e questionar os gastos desnecessários. Assim, as escolhas são mais conscientes e inteligentes. A quantidade também é uma boa jogada, a exemplo disso, por exemplo, é comprar apenas um lanche grande por semana e apenas 3 barras de chocolate por mês.

Segredo: saiba como fazer as escolhas certas

Por exemplo, digamos que você quer fazer compras de legumes e frutas, saiba quais são as épocas dela e compre com a natureza ao seu favor. Frutas, legumes e verduras tendem a seguir estações, por isso, pesquise e compre nesses períodos, pois assim, você pegará elas por um valor mais barato.
Além disso, não deixe de consumir o máximo que puder de uma fruta e verdura. Como, por exemplo, fazer carne de casca de banana, leite de semente de melão e queijo com semente de girassol. Use a criatividade e não deixe de pesquisar, além de muitas vezes ser mais econômico, é mais saudável. Bastam alguns cliques que você pode renovar todo o cardápio por um mês.

Lembrete com carinho, amor e muita preocupação!

Não podemos negar como os valores aumentaram na indústria alimentícia e isso afeta muito nossa qualidade de vida, não só em questões financeiras.

Separamos uma tabela para você perceber como as mudanças de valores não foi tão baixa assim! Por isso, se reinventar na cozinha é importante, para você manter-se saudável e evitar as neuroses assustadoras que os preços podem causar:

Amarelo claro:
Açúcares e derivados = + 10,1%
Enlatados e conservas = + 13,1%
Aves e ovos = + 13,2%
Leites e derivados = + 15,4%
Vermelho claro:
Carnes e peixes industrializados = + 16,3%
Hortaliças e verduras = + 23,3%
Amarelo forte:
Frutas = + 27%
Carnes = + 29,5%
Tubérculos, raízes e legumes = + 31,6%
Vermelho forte:
Cereais e leguminosas = + 57,8%
Óleos e gorduras = + 55,9%

Leia mais:

Dinheiro importa! O dinheiro é importante! Pegou o trocadilho?

Os 10 melhores apps para facilitar a viagem

Como morar sozinho em 5 passos

Vem para a Yours!

Baixe agora nosso App:

Siga o Yours Bank